Danielle Noce
Você está visualizando a tag:

dica de hospedagem

  • Glamping no Brasil

    Talvez você nunca tenho ouvido falar nesse termo, mas o chamado glamping vem conquistando cada vez mais adeptos no mundo. Para quem adora natureza e buscava uma alternativa de hospedagem diferenciada e mais confortável do que o clássico acampamento, o glamping surge como excelente opção. O nome vem da junção de “camping” + “glamour” e eu sei que pode parecer estranho, mas essa categoria já faz bastante sucesso em alguns lugares do mundo como África do Sul, Tailândia, Estados Unidos…

    Apesar dos preços mais elevados, a infraestrutura e o charme desses locais chamam bastante a atenção. Nos países onde a categoria já está mais estabelecida, existem glampings muitos luxuosos e perfeitos para uma viagem à dois.

    glamping-no-brasil-o-que-e-onde-ficar-danielle-noce-viagem-1

    Foto – Zarpo

    Tendas, bangalôs, cabanas, barracas… Mesmo sem um local definido, a experiência de ficar em um glamping é com certeza muito mais confortável do que a de ficar em um acampamento tradicional. Além disso, esse tipo de hospedagem costuma ter uma pegada mais sustentável e isso atrai muitos turistas.

    Aqui no Brasil o mercado ainda não está consolidado e os locais que se encaixam nessa categoria podem não ser tão luxuosos como em outras partes do mundo, mas existem, sim, boas opções para quem quiser curtir essa experiência 😉

    Parador Casa da Montanha – Rio Grande do Sul

    glamping-no-brasil-o-que-e-onde-ficar-danielle-noce-viagem-2

    Foto – Booking 

    Acredito que o Parador Casa da Montanha seja o glamping mais conhecido do Brasil e não é para menos. A proposta das cabanas em madeira sustentável com vista para os campos do Parque do Aparados da Serra e para o Rio Camarinhas é incrível. +

    Já viu esses posts?

    imagem-destaque

    Luxurious Volume – John Frieda | Resenha

    imagem-destaque

    Subway Tiles na Cozinha

    beginners-detalhe

    Beginners | Toda forma de amor

    imagem-destaque

    Baixinhos

  • Nosso cantinho em Manaus: Hotel Villa Amazônia!

    Vocês sabem que eu e o Paulo sempre programamos e pesquisamos muito os lugares para onde viajamos, né? Escolher o hotel é sempre um ponto crucial nas nossas viagens, porque não adianta nada conhecer um lugar incrível e passar perrengue em hospedagens furadas.

    hotel-villa-amazonia-danielle-noce-3

    Quando estávamos programando a nossa viagem para Amazônia, logo nos indicaram o Villa Amazônia, um hotel design muito bem localizado no centro de Manaus. Pesquisando mais sobre o local, descobrimos que a fachada, o restaurante e a recepção ficam na área de um antigo casarão da época do ciclo da borracha, ou seja, toda a arquitetura e muitos detalhes estão preservados.

    hotel-villa-amazonia-danielle-noce-4

    +

    Já viu esses posts?

    imagem-destaque

    ACIDENTE DE MOTO E TUDO SOBRE MINHA FACULDADE

    Cozy: tricôs gigantes em casa!

    imagem-destaque-air-plants-dani-noce

    Você já ouviu falar em Air Plants?

    imagem-destaque

    MINHA CASA EM ILHABELA | ILHABELA

  • Ficar em casa ou em hotel?

    Quando viajamos temos muitas preocupações; a hospedagem é com certeza uma delas. Já imaginou ficar em um hotel sujo, ser mal atendido ou ficar na casa totalmente afastada dos locais turísticos? É, são pontos que devemos pesquisar sempre antes de entrar em uma fria.

    É cada vez mais comum termos amigos e conhecidos que já se hospedaram em casas ou apartamentos de moradores locais da cidade de destino. Muitos deles já passaram experiências incríveis, se tornaram amigos dos donos e tiveram a estadia ideal. Outros já tiveram experiências não muito agradáveis como o local sujo ou a má localização.

    Na realidade, nós também podemos passar por situações péssimas em hotéis mal escolhidos. É por isso que decidi mostrar para vocês os pontos positivos e negativos de se hospedar em hotéis ou casas/apartamentos de locais.

    Casas ou Apartamentos

    dani-noce-ficar-em-casa-ou-em-hotel-viagem-1

    Foto – Apartamento da Airbnb em Paris

    O site Airbnb é um dos mais famosos do mundo para locação de acomodações (quartos ou casa inteira), mas também existem outros com a mesma proposta como o Wimdu e op Couchsurfing. Eles são bem simples e trazem opções muito interessantes para passar uma temporada. Mas é claro que existem pontos positivos e negativos:

    Positivos

    • Preço – O valor pago em uma diária de apartamento completo em NY, por exemplo, sai muito mais barato do que uma diária de hotel.
    • Acomodações espaçosas – Você decide o tamanho do quarto ou do apartamento que quer.
    • Vivência local – Normalmente os espaços ficam em bairros residenciais e isso é ótimo para conhecer ainda mais a cultura daquele povo.
    • Dono do espaço – Quem opta por alugar quartos pode ter uma experiência muito enriquecedora com um próprio local (dono do apartamento ou da casa), conhecendo um pouco mais sobre o dia a dia da população.
    • Guia exclusivo – Muitos donos dos locais, que não vão ficar em casa durante a sua passagem, deixam um papel dando dicas mais peculiares de passeios, restaurantes e bares pela região (algo que foge dos guias turísticos mais tradicionais).
    • Horários flexíveis – Nesse tipo de acomodação você não precisa se preocupar em perder o café da manhã ou com a camareira que limpará seu quarto; é tudo por sua conta!

    Negativos

    • Privacidade – Pode ser que você divida o espaço com mais alguém (dono ou outros hóspedes). Por isso vale a pena pesquisar e saber bem o que procura.
    • Limpeza – Apesar de terem espaços bem limpos e organizados, você é quem cuida da limpeza do cômodo durante a estadia.
    • Localização – Preste atenção na localização da casa/apartamento. Verifique se existe estações de metrô ou trem próximas.
    • Segurança – É bom pesquisar um pouco sobre o bairro que você vai ficar. A segurança de hotéis muitas vezes é superior.
    • Reservas – O que é bom, pode se tornar um ponto negativo. A reserva precisa ser feita com antecedência e não é como um hotel ou hostel que você pode tentar entrar ao chegar na cidade.
    • Faça você mesmo – Normalmente, é você que vai cozinhar, preparar o café da manhã e, claro, subir com as sozinho com bagagens. Tem que ir preparado para ter uma experiência mais local meesmo!

    Hotel

    dani-noce-ficar-em-casa-ou-em-hotel-viagem-2

    Foto – Hotel Peninsula Paris

    Quase sempre escolho essa opção e sei que existem muitos pontos positivos. Só que não adianta achar que qualquer hotel serve; é preciso saber escolher. Os pontos positivos e negativos você confere aqui:

    Positivos

    • Mordomias – O serviço de quarto é uma das melhores mordomias dos hotéis. Isso acaba facilitando muito o dia a dia da viagem e dá para descansar bastante quando estamos no quarto.
    • Segurança – Normalmente hotéis bons são muito bem localizados (próximos de estações de metrô e pontos turísticos da cidade).
    • Limpeza – A limpeza diária sempre ajuda na nossa organização. Chegar do passeio com a cama feita, toalhas trocadas e mesa limpa é muito aconchegante.
    • Staff – Qualquer problema você tem uma equipe especializada para te ajudar. Compra agendada de passeios e reserva de restaurante podem ser feitas sem sair do hotel.
    • Kit sobrevivência – Se você esquecer o shampoo ou o adaptador, provavelmente já estará no seu quarto. Se não tiver, é só ligar na recepção e pedir para entregarem; nada de correr para comprar na última hora.

     Negativos

    • Preço – A reserva dos hotéis bons normalmente é muito mais cara do que o aluguel de casas ou apartamentos.
    • Internet, Vallet e Café da Manhã à parte – Vale lembrar que vários hotéis cobram por esses serviços adicionais. Tudo isso vai deixar o passeio ainda mais caro.
    • Experiência padronizada – Você não tem a convivência com locais, os guias são os mesmos para todos os hóspedes e sua experiência acaba ficando muito limitada. Nosso contato é muito maior com outros estrangeiros do que com moradores da cidade.
    • Falta de flexibilidade – O café da manhã tem horário para acabar e, se quiser o quarto limpo, terá que esperar a camareira passar no seu andar.
    • Atendimento ruim – Às vezes o hotel parece ótimo nas fotos, mas não possui um serviço à altura. Por essa razão é muito importante pesquisar o máximo possível antes de reservar.
    • Espaço limitado – Quando você pega um quarto, sua área “própria” se restringe a ele. Ao alugar um imóvel, você pode optar por ter o apartamento inteiro.

    Já decidiu que tipo de hospedagem irá escolher na sua própria viagem?

    Já viu esses posts?

    imagem-destaque

    Descanso na Janela

    imagem-destaque

    Truque: lápis bege

    imagem-destaque

    DIY na cozinha

    imagem-destaque

    Salada de Quinua