Danielle Noce
Você está na categoria:

Já engordei por menos

  • De volta pra balança

    dani noce bicicleta

    Se você estava acompanhando essa coluna aqui no site nos últimos dias, vai perceber que já faz muitoooo tempo que eu não escrevo. Na verdade já faz mais de 1 ano que eu não atualizava essa coluna.

    Nossa, como o tempo passa rápido quando não se pensa em emagrecer kkkkk.

    O ano passado foi um dos anos mais corridos da minha vida e com certeza não foi um ano que eu consegui ir muito para a academia. Me matriculei! Sim, isso já aconteceu várias vezes na minha vida e imagino que na sua também. E penso que o problema nunca foi esse. Se matricular em uma academia é a coisa mais fácil do mundo, agora ir todos os dias e bater ponto por lá, aí já é outra história.

    Inclusive também comprei um aparelho de remo aqui pra casa, que até usei algumas vezes, mas esse também não foi o meu forte.

    Para completar, também comprei uma balança de última geração, que mede tudo que você precisa e também o que não precisa, mas sinceramente devo ter usado umas 2 ou 3 vezes e olhe lá.

    Bom, como você pôde perceber, o meu foco no ano passado não foi me atentar para as coisa mais saudáveis da vida.

    Mas pretendo recomeçar o ano com tudo. Não, ainda não pisei na academia. Já fiz alguns dias de remo, mas o mais importante: meu pensamento está focado e espero dar andamento a este processo e a esta coluna.

    E quero que você venha comigo e compartilhe também suas frustrações e suas vitórias. E juntas, quem sabe, não chegamos ao nosso objetivo.

    E vamu que vamu! Quem está começando uma vida mais saudável também esse ano?

    FOTO: Paulo Cuenca | @paulocuenca

    Já viu esses posts?

    imagem-destaque-copy

    Meu roteiro: Berlim!

    Vestido de Couro

    imagem-destaque

    Retratos: brincando com as sombras

    imagem-destaque

    Como usar gola rolê

  • Início de ano no Spa – Review sobre Spas no Brasil

    spa-sete-voltas-ickfd-5

    O ano mal começou e eu já me internei em um spa. Por incrível que pareça trabalhei tanto no final do ano que não engordei com a comilança das festas de natal e réveillon, mas também não emagreci um quilo sequer. Continuo parada nos mesmos 61.1 kg. É, definitivamente não é fácil gostar de comer e emagrecer.

    Como vou começar a gravar a novo temporada do ICKFD em SP para uma nova emissora (ehhhhhhh, sim ;D eu estou indo para uma nova emissora, mais pra frente conto detalhes para vocês), eu tinha que dar uma emagrecidinha para não parecer tão inchada, então vim para o Spa Sete Voltas dar uma relaxada, começar a pensar nas receitas para o meu livro – aaahhh sim, essa é outra novidade ;D meu livro sai no final desse ano com mais de 150 receitas para vocês aproveitarem ao máximo e muitas, muitas dicas e truques de confeitaria – e tentar emagrecer um pouco, claro ;D

    Eu já fui para vários spas ao longo da minha vida adulta e todos têm seus prós e contras, mas no limite se passa muita fome, faz algum exercício, se tem muito sono (acho que por causa da falta de comida) e acaba emagrecendo um tiquinho, mas voltando para casa com uma grande esperança de que vai continuar firme na dieta e de que vai ir para a academia todos os dias ao longo do ano kkkkk.

    Bom, não sei se vocês já foram ou costumam ir à spas, mas vou colocar aqui embaixo alguns pontos sobre os que eu já fui, o que eu mais gosto e o que eu menos gosto em cada um deles.

    spa-sete-voltas-ickfd-7

    Spa Sete Voltas: É a primeira vez que eu venho para este spa e acabei escolhendo por poder trazer os meus cachorros. Como vocês sabem tenho dois buldogues franceses que ainda são bebês. O Don tem 11 meses e o Bo-Boy tem 9 meses, então não queria deixá-los em casa ou na casa dos meus sogros como faço com meus gatos (que por sinal já estão bem acostumados a ficar lá e adoram), então resolvi trazê-los comigo. O lugar é perfeito para animais, a dona do spa tem mais de 30 cachorros, muitos pequenos e outros bem grandes, ela anda com todos os cachorros soltos pelo spa e como eles são cachorros acabam andando em matilha. Para os meus cães que são bem calmos e já se deram bem com o líder da matilha dos cachorros dela (o Petit) isso parece ter se resolvido super bem e os meus dois acabaram ficando soltos também pelo spa. Já uma outra hóspede teve um problema com um dos cães da matilha da dona por esses dias e levou 3 pontos. Então, na minha opinião a regra aqui é: se vocês quer trazer o seu cachorro, primeiro deixa ele se ambientar com os outros na coleira e com você por perto (inclusive com cachorros de outros hóspedes), depois então você pode ver se ele fica bem solto, mas fazendo isso pouco a pouco. Mesmo por que aqui também tem outros bichinhos como gatos, cavalos, coelhos, emas e alguns ficam soltos pela propriedade. As instalações externas do spa são ótimas e muito confortáveis, tem muitos tipos de atividades diferentes para fazer e uma das coisas mais legais é poder andar a cavalo e fazer caminhadas longas por fazendas próximas na região (apesar que para isso você tem que pegar um ônibus do spa e ir até lá). Já as instalações dos quartos não são as mil maravilhas (pelo menos o que eu estou ficando, que não é um quarto top), tem muita coisa que poderia ser melhor e mais bem cuidada, mas o quarto é espaçoso e tem até varanda com uma vista linda para as fazendas da região. Quanto à comida, você pode escolher refeições de 600, 800 ou 1200 calorias. Eu estou fazendo a de 800, o que significa que eu tenho um reforço no meu café da manhã. As refeições como em todos os spas são bem pequenas, claro, e até agora eu só comi duas coisas bem gostosas, uma berinjela com ninho de chuchu e uma tortinha de banana no lanche. O restante das refeições eu achei um tanto quanto tristes, sem sabor e pouco pensadas. Ainda assim, seria um lugar que eu voltaria outras vezes, principalmente por causa da natureza em volta que eu amo e por causa dos meus cachorros. Aliás, faltam lugares no Brasil que aceitem animais.

    Todos os outros abaixo não aceitam animais, o que é uma pena!!!

    Spa Med Sorocaba: Eu já fui duas vezes para esse spa e com certeza é o mais rígido de todos. Faz um tempo que eu não vou lá, mas se bem me lembro, eles revistam a sua mala na chegada, para ver se não tem nada de comida e se você for ficar muito tempo, como foi o meu caso, os visitantes (parentes ou amigos que venham te visitar) também são revistados. Isso acontece por serem comuns histórias de pessoas que contrabandeavam sanduíches do McDonald’s para dentro do spa pelo exterior das cercas, pessoas que levam leite condensado dentro de vidros de shampoo, outros que já assaram um dos patos do spa com o ferro de passar (por isso não tem mais ferro de passar nos quartos lá), ou até um cara que se sentou à mesa do almoço, saiu para ir ao banheiro e quando voltou seu prato não estava mais lá. Ao pedir outro prato, ninguém deu para ele, então ele contratou um helicóptero para sobrevoar o spa e jogar quilos de bombons sonho de valsa dentro do spa kkkkkkk (essa é uma das histórias mais engraçadas de lá). Mas voltando para as partes sérias, esse é um dos spas mais competentes em relação à área médica, até mesmo porque é normal eles receberem pessoas com distúrbios alimentares graves e obesos mórbidos. A biometria que é feita lá é ótima e você tem que levar um potinho com o sua urina matutina toda semana para análise. As refeições eram trabalhadas em dietas  de 300, 600, 900 e 1200 calorias. Eu fiz algumas vezes a de 300 e outras a de 600. Para mim a de 300 não funciona, pois o meu corpo acaba segurando aquelas calorias e não perde nada, sem contar que com baixas calorias eu passava mal ao fazer os exercícios, então não recomendo. É melhor comer mais e poder se exercitar! O mais legal do spa med Sorocaba é que tem uma sala de jogos e quando eu estive por lá o pessoal jogava bastante cartas e War, duas coisas que eu adoro. Tem várias atividades físicas ao longo do dia e você pode escolher o que preferir. Se você for ficar mais de uma semana por lá, saiba também que eles só deixam você sair por algumas horas em 1 dos dias da semana. A comida é a mesma coisa, bem insossa e não tem nada de especial, com exceção de picolés diets que podiam ser tomados ao longo do dia, o que para uma gordinha como eu é bem legal, pois podem me dar até gelo em formato de picolé que eu vou ficar bem feliz kkkkkkkk.

    Spa Med Guarujá: Já fui para o Spa Med Guarujá duas vezes também, ali o Spa Med tem uma parceria com o Casa Grande Hotel no Guarujá e você tem um desconto para se hospedar no hotel, ou você pode pagar pelo spa e ficar em uma outra casa, apartamento ou até outro hotel por perto. Eu gosto muito do Casa Grande então acabo preferindo ficar no hotel. Esse é o meu spa preferido de todos em relação à comida, ela é simplesmente PER-FEI-TA. Não sei como está agora, pois também faz uns 3 anos que não vou, mas eu amava ir pra lá, comida sem frescura, muito gostosa e com pouquíssima calorias. Inclusive a Chef da cozinha de lá já escreveu um livro com as receitas dela e também dava as receitas que você mais gostasse para continuar fazendo em casa. Além disso, ela ia até a sua casa treinar você ou a sua empregada para que você possa continuar na dieta. Não sei se nada disso ainda é feito, mas adorava a comida de lá. As atividades também eram muito legais, o que eu mais gostava era ir correr na praia pela manhã e à tarde. Você também pode contratar um personal para te dar aulas dentro da academia do spa. E tem vários tratamentos estéticos e de beleza que podem ser feitos no local.

    Bom, espero que tenham gostado do post.

    E vocês? Já foram em algum Spa? Qual o seu preferido? Quais os pontos fortes e fracos desses lugares?

    Beijos e continuem firme na dieta que o ano está só começando. Feliz 2014!

    Texto postado em 05.01.2014 no I Could Kill For Dessert. A coluna Já engordei por menos joi transferida para este blog.

    FOTO: Paulo Cuenca | @paulocuenca e Danielle Noce | @nocedanielle

    spa-sete-voltas-ickfd-6

    Já viu esses posts?

    imagem-destaque

    Toque de cor: parede do escritório

    imagem-destaque

    Glossy Eyes

    imagem-destaque

    Make do dia a dia: BB cream!

    imagem-destaque

    Flatform: tendência e conforto!

  • Vício

    drew-barrymore-por-david-lachapelle

    O que te faz engordar? Qual é seu vício gastronômico? Não sei quem me perguntou isso por esses dias e dai fiquei pensando e pensando e pensando e nada, NADA, nada mesmo me veio à cabeça. Não tem uma coisa que eu coma todos os dias sabe? Ou aquela coisa especial que a gente come como se fosse curar todos os males dentro da gente. Ou aquela coisa que enche a boca e você praticamente não quer engolir de tanto prazer, pois sabe que se engolir ele vai passar em poucos minutos.  Eu poderia te dizer que o meu maior vício gastronômico é a novidade. Não sei se isso é vago ou superficial, mas é o que acontece. Se descubro algo novo, não consigo parar de comer até me encher, tipo música, sabe? Sou a mesma coisa com música nova ou um álbum novo de alguma banda que eu goste. Ouço sem parar, 4 vezes por dia, 7, 8, 9, vezes por dia, todos os dias da semana, até que eu não consiga mais escutar aquilo nem em um ano. Pronto, cansei! Daí passo pra outro. Sou a mesma coisa com comida. Semana passada foi o doce de leite, essa está sendo o Brigadeiro de jambu. Você já comeu brigadeiro de jambu? Na verdade verdadeira, não é de jambu. Aprendi com a Bombom a ler rótulos e esse é composto de: leite condensado, leite integral, cacau em pó e cachaça de jambu. Ou seja, não é de jambu, mas o marketing é bom, me fez comprar o danadinho. E ele é bom. Na verdade, ele é ótimo! Fica aquele gostinho de álcool no fundinho que só sobremesa boa tem. Não é muito forte, nem muito doce. A consistência? Ahhhhh nada melhor do que alguém que sabe o que está fazendo. Apesar de ser mais macio do que um brigadeiro normal de mãe, afinal de contas ele vem em um potinho para se comer com a colher, ainda assim tem consistência de brigadeiro. Aquela textura que te enche a boca, gruda levemente no último dente e você passa uns bons quinze minutos com aquele sabor no fim da boca. Como eu amo comida que gruda no dente. Você puritana pode estar achando essa frase a coisa mais nojenta do mundo, mas para os que verdadeiramente amam comida, vocês sabem do que eu estou falando. É da força atrativa que o mundo exerce sobre aquele doce delicioso e o seu dente, e os quinze minutos que ninguém pode falar com você. São quinze daqueles só seus! Ninguém te tira e magra nenhuma sabe o prazer que você tem com isso. É algo que foge do controle.

    Bom, voltando ao vício. Quando eu encontro um desses produtos, dessas coisas novas, abrir o pote ou tirar do pacote é quase que ver a luz no fim do túnel. O cheirinho que vira sabor no fundo da boca no exato momento que você abre aquela maravilha dos Deuses é algo que você nunca vai esquecer. E depois disso é incontrolável. Não consigo ficar 1 hora sem voltar até o pote e roubar mais uma colherada. Roubar, essa é a palavra. Você não vai até o pote de brigadeiro como se tivesse indo pegar uma maçã, você se esgueira para ir até o pote, você vai escondida até de você mesma. É algo pagão, pecaminoso, maligno e por isso é vício, por isso é roubo e por isso é muito mais gostoso!

    Ahhh, potes de doces, vocês me fazem sentir viva!

    E essa semana o brigadeiro de jambu fez eu me sentir assim. E você? Por qual comida/doce você é viciado?

    Texto postado em 18.12.2013 no I Could Kill For Dessert. A coluna Já engordei por menos joi transferida para este blog.

    FOTO: David LaChapelle

    Já viu esses posts?

    imagem-destaque

    10 marcas desejo de óculos escuros

    imagem-destaque

    Escultor de chocolate

    imagem-destaque

    Estreia: A Garota Dinamarquesa

    imagem destque

    SOPA DE LENTILHA